Pintando fórmica e renovando as cadeiras

Depois de remover o espelho da sala, e meio que junto com a colocação dele e o reparo da parede, parti para outros detalhes que me deixavam agoniada aqui!

Resolvi a cozinha. Os armários em fórmica que já chegavam aos seus 20 anos (aproximadamente) e foram herdados do antigo proprietário, voltaram a sua cor original, branco, muito melhor do que o tom amarelado-cintilante-aqui-tinha-empregada-que-usava-cloro. O que não pode ser pintado, foi coberto com o bom e velho Contact. Não tenho fotos do antes e depois porque, sinceramente, o antes me enjoava tanto que não tive a mínima vontade de documentar, mas já tenho outros projetos para a micro cozinha e vai dar pra ver tudo ;)

A sala me deixava doida, era uma colcha de retalhos! Tudo me incomodava no ambiente de jantar. Mesa escura, duas cadeiras com capas, duas cadeiras em marfim (original) e duas que já tinha começado a modificar raspando e aplicando stain. A ideia era fazer isso com todas, laminar a mesa e aplicar stain nela também, mas eu tinha a-d-o-r-a-ç-ã-o para ter uma mesa branca e o processo todo de remover o verniz das cadeiras e aplicar o novo foi bem demorado, cansativo e desanimador. Aproveitei as sobras de tinta e comecei a pintar tudo de branco!

Cadeiras: antes e depois

Antes, depois, e depois. Mas antes do antes, a cadeira foi marfim (original), pintada com tinta tabaco e estofada com courvin. Esse jogo tem 10 anos de uso e está impecável! Deu dó de trocar…

As cadeiras comecei em junho, junto com a Copa do Mundo. O jogo rolando e eu me dividindo entre a finalização da pesquisa para a faculdade e as demãos de tinta. Usei acrílica e esmalte, a esmalte direto em cima do verniz, para dar aderência, e a acrílica por cima para uniformizar.

Cadeiras: durante

Tudo junto e misturado: cadeiras de cores diferentes, finalização da pintura das gavetas da cozinha e muita bagunça!

Cada cadeira precisou de duas demãos de cada tipo de tinta, e foi assim que minha sala ficou por semanas… Apesar da mesa grande, não comportava mais que duas peças por vez.

No final de alguns dias (quase um mês), já tinha cadeiras brancas. Aí resolvi pintar a mesa porque… SIM, EU ODIAVA AQUELA MESA ESCURA! Mesmo processo, duas demãos de esmalte fosco e duas de acrílica, só que a mesa foi levemente lixada antes. Para finalizar, cera em pasta Poliflor.

Detalhes

À esquerda: mesa escura e começando a ser lixada; à direita: jacquard floral que o marido acha que escolheu

O assento foi renovado com um jacquard floral que deixei o marido escolher. Bom, mais ou menos. Dei duas opções e ele escolheu, mas tá valendo né?

Sala de jantar

Não imaginava que minha sala poderia ficar tão clara! E pensar que tudo começou por causa do espelho velho…

Faça você mesmo: como aplicar e remover espelhos da parede

No começo do ano resolvi organizar tudo que negligenciei nos últimos tempos por causa da faculdade. Sabe aquela coisa de consertar cada detalhe que vai ficando e a gente fingindo que não vê? Para não demorar tanto, me envolvi em vários projetos de uma vez só. Assim, poderia ver a coisa toda “tomar forma”, controlar minha ansiedade de ver o ap pronto e coordenar tudo antes de mudar de ideia novamente.

Começamos pelo espelho da sala. Ele era velho, feio e estava manchado. Sim, fui eu que colei o maldito na parede e, colei tão bem que foi difícil de remover. Santo Google me deu a dica de cobrir todo o espelho com fita adesiva e quebrar com um martelo. Deu super certo onde o marido esperou aplicar a fita, antes de sair arrancando tudo de qualquer jeito e espalhando os cacos pela sala toda. Só que minha parede ficou horrível e cheia de buracos.

Espelho antes

Espelho “antes”: essa foto é do dia que finalizei o espelho, por isso estava tão brilhante. Adicione 5 anos de uso e a cola manchando ele na frente por não ser apropriada para esse tipo de fixação e imagine meu drama.

Cobri tudo com massa e passei uma semana lixando e alisando a parede. Ficou perfeita! Pena que não tenho saco para fazer em todas as outras do ap, que tem barriga no gesso pra tudo que é lado. Ganhei até máscara da minha dentista para não ficar inalando a poeira fina do gesso #ficaadica.

Aí veio a dúvida: qual espelho colocar? A parede é pequena, não queria uma peça inteira, o móvel que está encostado nela é fora de qualquer padrão de medida (thank’s Tok Stok! #not), gosto do pé direito alto e gostaria de acentuar isso. Santo Google intercedeu novamente em sua plena graça e acabei parando no site do Pronto Socorro do Vidro.

espelho_novo

Espelho depois: módulos com bisotê, espelho “bão”, marca Guardian, prata, aplicado com fita adesiva que me garantiram não deixar marcas após anos de uso. Impressionante como ele brilha!

Depois de muitos conselhos e sugestões (Mari, amiga, te amo!), escolhemos os módulos de 25x25cm com bisotê. Apliquei de cima para baixo com uma fita adesiva própria para espelhos, compondo o mosaico. Curti! Em poucas horas o espelho estava montado!

Mas ainda tinha a mesa que me incomodava… e a parede que ficou manchada depois de lixar (na foto já tinha aplicado a tinta Campo Nevado da Coral, mas conto depois mais dela).Como uma coisa leva a outra, o que começou com o espelho levou a uma micro reforma no ap todo…

Espelho

Será que um dia termina? rs

Faça você mesmo: quadro paleta de cores

Depois de terminada a pintura da casa, as paletas foram aproveitadas para fazer esse quadrinhos super fácil. Em poucos minutos foram feitos os cortes (1cm de altura; largura da paleta) e colados sobre papel canson. A moldura é da Etna.

paleta

 

 

 

paleta_cores

Pensa na louca colecionando paletas de cores?

Restaurando: nova chance para a maçaneta

Aqui em casa temos uma regra: se puder ser consertado/aproveitado/restaurado, será! Isso é bom porque consumimos menos, poluímos menos e tenho a possibilidade de me gabar dizendo: eu que fiz! hehe

Seguindo essa filosofia, resolvi dar uma nova chance para a maçaneta da porta. Ela é dourada e só por esse detalhe já me incomodava (os outros acabamentos do apartamento são em prata), além de estar poooooodre!

Maçaneta
Com os materiais aqui dando bobeira, comecei a limpeza. Tentei sapólio, só fez cócegas e ajudou a mostrar que tinha uma película por cima. Parti para a palha de aço, que descascou mais ainda essa película/verniz/seja lá o que for isso. Estilete descascou, mas demoraria séculos e começou a dar diferença entre a parte podrinha e a nova que aparecia por baixo da película.

Era hora de apelar para força bruta! Lixa grão 50 (super áspera) e a película toda se foi. Tomei o cuidado em lixar a maior área possível em uma única direção afinal, se é para riscar, que seja um risco charmoso. Depois lixa 120 para deixar menos áspero e lixa 320, que é bem fina, para alisar.

IMG_2967

Os acabamentos são mais chatos porque os discos são pequenos e a gente lixa a lateral do dedo junto! ui! 

Valeu a pena! Depois de 3 horas lixando tudo, clareou e as peças ficaram limpinhas. Por fim, cera automotiva para proteger.

IMG_2966 copy

Ok garota, você pode ficar aqui por mais alguns anos ;)

 

Organizando: Cabides!

Toda vez que precisava de uma roupa, tinha que revirar casacos, blusas, vestidos e tudo mais que poderia empilhar nos cabides. Eles são fortes, porém nada práticos. Além de ocuparem muito espaço, a forma com que organizei não era boa para visualizar as peças. O resultado: muitas roupas ficaram sem uso enquanto outras eram usadas até demais.

Antes

Antes

Dá pra reparar o pouco espaço que tenho? Pois é, apartamento pequeno, armário pequeno… Isso que tem outra parte para cabides, onde guardo calças, shorts e saias que é metade disso! Mas, tudo bem. não preciso de mais nada (mentiiiiiraaaaa) e tudo pode ficar mais organizado.

Procurei no Sam’s Club os famosos cabides fininhos de veludo. Necas. Pelo contrário, os únicos que vi na unidade da Zona Leste de São Paulo eram de madeira, bem grossos e largos. Adoraria poder trocar por estes, mas ficaria ainda com menos espaço. Foi aí que, de bobeira, achei outra opção no Carrefour. Cabides fininhos de metal (pintado, ou plastificado, não sei!) por R$ 6,90 o conjunto com 10 unidades.

IMG_2958

Foram 50 (sim, couberam todos!), e deu a conta certinha para abarrotar o armário, mas permitir a visualização das peças. Como a maioria é feita em tecidos finos, não fez muito volume e é fácil afastar uma peça da outra para escolher. Mas ainda continuarei refém daquela passadinha básica antes de me vestir.

IMG_2959

Depois

Sei que o depois não tem muita cara de “depois”, mas juro que ficou melhor. Valeu a pena trocar ;)